• André Kayano

Poster AGS 2018 - Traduzido



Performance físca, funcionalidade e fragilidade em idosos vivendo em comunidades urbanas e rurais no Paraná- Brasil.

INTRODUÇÃO

• A independência nas atividades de vida diária tem impacto na qualidade de vida dos idosos. .

• Melhorar a performance física dos idosos e sua funcionalidade é um dos desfechos em estudos de intervenção.

• Fragilidade é um fenótipo clínico e identificar pacientes com pré fragilidade é importatne para intervenções.

• No nosso ambulatório de Geriatria nós acompanhamos pacientes da área urbana e rural.

OBJETIVOS

• O objetivo deste estudo é comparar a performance física, funcionalidade e a prevalência de pré-fragilidade e fragilidade entre idosos que vivem em área rural ou urbana em Renascença - PR.

MATERIAIS E MÉTODOS

• Neste estudo transversal nós avaliamos 48 pacientes do ambulatório de Geriatria do Posto de Saúde Municipal de Renascença - PR.

• Nós aplicamos o Short Physical Performance Battery (SPPB) validado para o português, a escala de Fragilidade adaptada para o português, e as escalas de funcionalidade de Katz e Lawton.

• Nós também avaliamos a memória (MMSE), avaliação nutricional (MNA) e Charlson comorbidity index (CCI).

RESULTADOS

• Nós avaliamos 48 pacientes, 29 mulheres e 19 homens, média de idade de 69,06 anos (SD+-8,24 ).

• 33 indivíduos moram em area urbana e 15 em área rural.

• O escore médio do SPPB foi 8,13 (+-1,40) na area rural e 8,09 (+-2,15) na área urbana. Não houve correlação entre área rural e SPPB (r=-0,010, p ns).

• A prevalência de fragilidade na área rural foi 7 % e 9% na área urbana. Nós encontramos 11 (73%) de pacientes pré frageis na área rural e 21 (64%) de pacientes pré frágeis na área urbana.

• A funcionalidade avaliada pelo score de Katz foi na média de 5,8 (+- 0,41) na área rural e 5,48 (+-0,66) na área urbana.

• A avaliação das atividades instrumentais da vida diária foi 25,53 (+-3,09) na área rural e25,75 (+-3,27) na área urbana.

• Não há correlação entre a funcionalidade e o local onde mora o paciente. (r=0,241 Katz and r=-0,033 Lawton, p ns).

DISCUSSÃO

• Discrepância do estado de saúde de pacientes que vivem em área rual e urbana foi demonstrada em várias populações.

• Se os idosos que vivem em area rural estão com mais riso de evoluir para a fragilidade não é conhecida.

• Acesso limitado ao sistema de saúde e recursos na área rural são barreiras para eliminar a disparidade relacionados a saúde entre as populações urbana e rural.

CONCLUSÃO

• Não há diferença na performance física, funcionalidade e prevalência de fragilidade e pré fragilidade entre idosos vivendo em área urbana e rural na nostra amostra de pacientes. Nós achamos uma lata prevalência de pre fragilidade na nossa população (73% na área rural e 64% na área urbana).


10 visualizações

CONSULTAS

(46) 3524-6189

(46) 99115 9004

Rua Romeu Lauro Werlang 1260 - Sala 3. Clínicas Associadas. Mapa Aqui

© 2016 by Clinica de Geriatria Kayano. Proudly created with Wix.com