Insuficiência Renal Crônica

É fundamental saber reconhecer os sintomas das doenças para poder obter um diagnóstico precoce, de modo que o tratamento possa ser iniciado o mais breve possível.

O que é Insuficiência renal crônica?

A insuficiência renal crônica, também chamada de doença renal crônica, é a perda lenta do funcionamento dos rins, cuja principal função é remover os resíduos e o excesso de água do organismo.

 

Causas

A insuficiência renal crônica ocorre quando uma doença ou outra condição de saúde prejudica a função renal, causando danos aos rins – que tendem a agravar-se ao longo de vários meses e até mesmo anos. 

Doenças e condições que geralmente causam a doença renal crônica incluem: 

 

  • Diabetes dos tipos 1 e 2

  • Hipertensão

  • Glomerulonefrite, que é a inflamação dos glomérulos, unidades funcionais dos rins, onde ocorre a filtragem do sangue

  • Nefrite intersticial

  • Doença do rim policístico e outras doenças congênitas que afetam os rins

  • Obstrução prolongada do trato urinário, que acontece graças a condições específicas, como a hiperplasia prostática, pedras nos rins e alguns tipos de câncer

  • Refluxo vesicoureteral

  • Infecção renal recorrente, também chamada de pielonefrite

  • Doenças autoimunes

  • Lesão ou trauma aos rins

  • Uso excessivo de analgésicos e outros medicamentos

  • Uso de algumas substâncias químicas tóxicas

  • Problemas nas artérias dos rins

  • Nefropatia de refluxo

 

A insuficiência renal crônica leva a um acúmulo de líquidos e resíduos no organismo. Essa doença afeta a maioria dos sistemas e funções do corpo, inclusive a produção de glóbulos vermelhos, o controle da pressão arterial, a quantidade de vitamina D e a saúde dos ossos.

Publicidade

 

Fatores de risco

Os fatores que podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver insuficiência renal crônica incluem: 

 

  • Diabetes

  • Hipertensão

  • Doenças cardíacas

  • Fumo

  • Obesidade

  • Colesterol alto

  • Ser afro-americano, nativo-americano ou asiático-americano

  • Ter histórico familiar de doença renal

  • Ter 65 anos de idade ou mais

 

Sintomas de Insuficiência renal crônica

A doença renal crônica piora lentamente com o tempo. Nos primeiros estágios, pode ser assintomática. A perda de função, geralmente, demora meses para ocorrer. Ela pode ser tão lenta que os sintomas não aparecem até que o funcionamento dos rins seja menor que um décimo do normal. Ou seja, quando a pessoa perceber, ela já costuma estar com o funcionamento dos rins completamente comprometido.

Os primeiros sintomas da insuficiência renal crônica, em geral, também ocorrem com frequência em outras doenças e podem ser os únicos sinais da insuficiência renal até que ela esteja em estágio avançado.

Os sintomas podem incluir:

 

  • Malestar geral e fadiga

  • Coceira generalizada (prurido) e pele seca

  • Dores de cabeça

  • Perda de peso não intencional

  • Perda de apetite

  • Náuseas

Outros sintomas podem aparecer, principalmente quando o funcionamento dos rins piora, incluem:

  • Pele anormalmente clara ou escura

  • Dor nos ossos

  • Sonolência e confusão

  • Dificuldade de concentração e raciocínio

  • Dormência nas mãos, pés e outras áreas do corpo

  • Espasmos musculares ou cãibras

  • Mau hálito

  • Fácil aparição de hematomas, hemorragia ou sangue nas fezes

  • Sede excessiva

  • Soluços frequentes

  • Baixo nível de interesse sexual e impotência

  • Interrupção do período menstrual (amenorreia)

  • Distúrbios do sono, como insônia, síndrome das pernas irrequietas e apneia noturna

  • Inchaço de mãos e pernas (edema)

  • Vômitos, normalmente pela manhã

 

 

Procure ajuda médica se você apresentar quaisquer sinais ou sintomas de insuficiência renal crônica.

Se você tiver uma condição médica que aumenta o risco de doença renal crônica, o médico deverá fazer monitoramento constante da pressão arterial e da função renal por meio de exames de sangue e de urina, que deverão ser feitos com regularidade, bem como as consultas, que devem obedecer a uma periodicidade.

 

Diagnóstico de Insuficiência renal crônica

A hipertensão está quase sempre presente durante todos os estágios da doença renal. Um exame neurológico pode mostrar sinais de dano nervoso. O médico pode escutar, com a ajuda de um estetoscópio, ruídos anormais no coração ou nos pulmões.

O exame de urina pode, ainda, mostrar proteínas ou outras alterações. Essas alterações podem aparecer de seis meses a dez anos ou mais, antes do aparecimento dos sintomas.

Os exames que verificam o funcionamento dos rins abrangem:

 

  • Níveis de creatinina

  • BUN (nitrogênio ureico no sangue)

  • Depuração de creatinina

 

A insuficiência renal crônica altera os resultados de vários exames. Cada paciente necessita verificar os níveis de alguns sais e minerais presentes no sangue regularmente, com a frequência de dois a três meses aproximadamente, com a realização de um hemograma completo e de um exame para checagem de colesterol. Veja as substâncias cujos níveis essa doença costuma prejudicar:

 

  • Potássio

  • Sódio

  • Albumina

  • Fósforo

  • Cálcio

  • Magnésio

  • Eletrólitos

 

As possíveis causas da insuficiência renal crônica podem ser identificadas em:

 

  • Tomografia computadorizada abdominal

  • Ressonância magnética abdominal

  • Ultrassom abdominal

  • Ultrassom renal

 

O médico pode, ainda, retirar uma pequena amostra do tecido que reveste os rins para análise laboratorial. Esse teste pode ajudar, também, a identificar as possíveis causas da insuficiência renal crônica.

 

Tratamento de Insuficiência renal crônica

Controlar a pressão arterial é a chave para atrasar a maior parte dos danos causados pela insuficiência renal crônica. O objetivo desta fase do tratamento é manter a pressão arterial abaixo de 130/80 mmHg.

Outros tratamentos podem incluir:

  • Medicamentos especiais usados para ajudar a impedir que os níveis de fósforo no sangue fiquem muito altos

  • Tratamento para anemia, com adição de ferro à dieta, uso de suplementos orais de ferro, injeções intravenosas para suprir a necessidade dessa substância na corrente sanguínea e transfusões de sangue

  • Suplementos de cálcio e de vitamina D

Alterações na rotina e nos hábitos diários e alimentares também devem ocorrer. Aliados ao tratamento médico, essas adaptações à atual condição são essenciais para garantir a qualidade de vida do paciente.

 

Hemodiálise

O momento para começar a diálise depende de diferentes fatores, como os resultados dos exames de laboratório, a gravidade dos sintomas e a disposição do paciente para as sessões.

O paciente deve começar a se preparar para a diálise antes que ela seja efetivamente necessária. A preparação envolve aprender sobre a diálise e os tipos existentes, além dos procedimentos que devem ser realizados antes das sessões

O transplante de rim surge como uma das últimas opções para um paciente de insuficiência renal crônica.

 

Prevenção

Para reduzir o risco de insuficiência renal crônica, siga algumas medidas, como essas: 

  • Beba álcool com moderação

  • Faça uso moderado de medicamentos vendidos sem necessidade de prescrição médica em farmácias. O ideal é sempre consultar um médico antes de tomar qualquer tipo de medicação

  • Mantenha um peso saudável e pratique exercícios físicos regularmente

  • Não fume

  • Gerencie suas condições médicas com a ajuda do médico. Se você tem doenças ou condições que aumentam o risco de doença renal, converse com um especialista sobre a melhor forma de controlá-los.

 

CONSULTAS

(46) 3524-6189

(46) 99115 9004

Rua Romeu Lauro Werlang 1260 - Sala 3. Clínicas Associadas. Mapa Aqui

© 2016 by Clinica de Geriatria Kayano. Proudly created with Wix.com